Os novos aliados de Pedrão

Isabela Gomes e Leonel Camasão* Você viu o encontro do vereador Pedrão com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles? Provavelmente não. Não é todo dia que um vereador é atendido por um Ministro de Estado. Sabe por que você não viu? Porque Pedrão não publicou a imagem em nenhuma rede social. Esses são os […]

25 jun 2020, 17:15
Os novos aliados de Pedrão

Isabela Gomes e Leonel Camasão*

Você viu o encontro do vereador Pedrão com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles? Provavelmente não. Não é todo dia que um vereador é atendido por um Ministro de Estado.

Sabe por que você não viu? Porque Pedrão não publicou a imagem em nenhuma rede social.

Esses são os novos aliados de Pedrão, agora filiado ao Partido Liberal. Junto do Senador Bolsonarista Jorginho Melo, presidente do PL, Pedrão posou para fotos com o ministro que quer aproveitar a maior crise de saúde já enfrentada pela sociedade brasileira como oportunidade para “passar a boiada” nos projetos de destruição do meio ambiente. Vamos lembrar alguns?

  • O desmatamento da Amazônia aumentou 30% em 2019 e 55% em 2020, batendo novo recorde e se tornando uma tendência preocupante após os incêndios no ano passado.
  • O Greenpeace foi ao STF contra Salles e a ONG afirma que o ministro atenta contra a própria pasta e não pode ocupar o mais alto cargo ambiental do país que abriga enorme porção da maior floresta tropical do mundo.
  • Salles foi condenado por fraude. Em decisão, o juiz do TJSP afirmou que o réu teria favorecido empresas ao alterar plano de manejo da Área de Proteção Ambiental do Rio Tietê. O MP havia entrado com uma ação para que ele fosse impedido de assumir o cargo de ministro.
  • O Brasil foi denunciado na ONU pelo “alarmante desmantelamento do sistema de proteção” e negligência em relação às tragédias ambientais.
  • Salles demitiu o diretor do Ibama que combatia invasão de garimpeiros ilegais em terras indígenas, cuja operação teve cobertura no programa Fantástico, da Globo.
  • Depois de Brumadinho, o ministro classificou a atual lei ambiental como “complexa e irracional”. A flexibilização e a simplificação das leis ambientais atende aos interesses de setores como a mineração e a agropecuária.
  • Salles defende os interesses do agronegócio e da bancada ruralista, privilegiando políticos e grandes empresários e deixando de atuar como Ministro do Meio Ambiente, demitindo funcionários e reduzindo o poder de atuação do próprio ministério.
  • Investidores da Europa, EUA e Ásia vêm ameaçando cortar investimentos no Brasil com o descompromisso do governo em eliminar o desmatamento e proteger terras indígenas.

A política nefasta de Bolsonaro e Salles gera prejuízos incalculáveis à população, às florestas, à economia brasileira e ao clima global. Estamos diante de uma gestão que apresenta o maior índice de desmatamento da Amazônia dos últimos anos, também marcada por políticas voltadas aos interesses dos ruralistas e do agronegócio.

Precisamos tomar cuidado com os discursos “verdes”, que se propõe a uma “nova política” que não é “nem de esquerda, nem de direita”. Porque o PL é composto de apoiadores do Bolsonaro, negacionistas climáticos e pessoas que atuam dia e noite pela destruição do meio ambiente.

Florianópolis não pode se enganar com quem, por baixo dos panos, defende a agenda bolsonarista. Estejamos atentos.

Isabela Gomes é estudante de direito da UFSC.
Leonel Camasão é jornalista e presidente do PSOL Florianópolis