Uma nova ditadura a caminho?

Em um intervalo de 24 horas, o astrólogo Olavo de Carvalho e “comunicador” Allan dos Santos lançaram nas redes uma ofensiva em defesa de uma nova ditadura no país. “É preciso a união indissolúvel de povo, presidente e forças armadas”, diz Olavo. “O que vejo é o povo querendo um novo AI-5 e ai de […]

16 out 2019, 17:35
Uma nova ditadura a caminho?

Em um intervalo de 24 horas, o astrólogo Olavo de Carvalho e “comunicador” Allan dos Santos lançaram nas redes uma ofensiva em defesa de uma nova ditadura no país. “É preciso a união indissolúvel de povo, presidente e forças armadas”, diz Olavo. “O que vejo é o povo querendo um novo AI-5 e ai de Bolsonaro caso tente parar o povo. Será varrido junto”, tuitou Allan.

Para quem não sabe ou lembra, o AI-5 fechou o Congresso Nacional e as assembleias legislativas (eleitos democraticamente); concentrou o poder de legislar sobre o presidente e os governadores; permitia a nomeação de interventores em Prefeituras e governos; instalou a censura prévia, o fim do habeas corpus, a proibição de reuniões públicas, a destituição de direitos políticos de adversários, entre outras medidas. Tudo aquilo que Bolsonaro defendeu a vida toda e que, de fato, desejaria poder implantar no Brasil.

O fato é que, apesar de sua vitória eleitoral, a agenda política que é mais cara a Bolsonaro tem se demonstrado inviável pelas vias democráticas. Escola Sem Partido, permissão da “cura gay” por psicólogos, combate à fictícia “ideologia de gênero”, liberação geral e irrestrita das armas, os devaneios globalistas, destruição das universidades e do conhecimento, homeschooling, censura prévia, entre outras propostas da extrema-direita tem encontrado resistência das instituições. A única forma de viabilizar seu programa é o fim do regime democrático.

A cada dia que passa, surgem novas evidências de seu envolvimento em corrupção, caixa 2 e compra em massa de disparos por Whatsapp com dinheiro sujo. A crise ampliou-se para além da esfera de governo; invadiu o PSL, numa guerra entre o “dono” da legenda, Luciano Bivar, e o clã governamental. A CPMI das Fake News avança no Congresso Nacional. As revelações do The Intercept se tornam cada vez mais sólidas e incontestáveis, levando o STF a colocar em pauta a prisão em segunda instância para esta quinta-feira (17/10). A decisão pode colocar Lula em liberdade. O cerco está se fechando para Jair Bolsonaro.

Apesar da queda constante de popularidade, o desgoverno ainda conta com apoio de uma fração considerável da população, que pode sustentar um golpe. Não podemos descartar essa opção como a saída de Bolsonaro para se viabilizar no poder. Boris Johnson tentou fechar o parlamento britânico há poucas semanas; Paóla Pabon, uma governadora oposicionista, acaba de ser presa no Equador em meio a um grande conflito social contra as medidas de Lenin Moreno.

É hora de todos os cidadãos e cidadãs deste país lutarem pela nossa democracia e pela derrota do autoritarismo. Não passarão!